Blog

Portal zacarias Karina Assis

O caso “Portal zacarias Karina Assis” chamou atenção em Ariquemes e em todo o estado de Rondônia na semana passada. O homicídio brutal de Karina Regiane de Assis Mauricio, também conhecida como Ariela, vitimada na quarta-feira dia 02 com aproximadamente 13 tiros, rapidamente ganhou repercussão. Isso porque evidências preliminares indicam que o crime esteja relacionado à disputa entre facções criminosas que assola o país. Karina pode ter sido mais uma vítima da sangrenta guerra entre o Comando Vermelho e o Primeiro Comando da Capital pelo controle do tráfico de drogas em território nacional. Entenda melhor os detalhes sobre esse caso que segue intrigando a polícia e a população de Rondônia. Continue acompanhando a trathantho.com para obter mais atualizações sobre esta história.

Portal zacarias Karina Assis
Portal zacarias Karina Assis

Portal zacarias Karina Assis

O Portal Karina Assis refere-se a um caso de homicídio ocorrido em 02 de julho em Ariquemes, Rondônia. Karina Regiane de Assis Mauricio, também conhecida como Ariela, foi morta a tiros por dois homens em uma motocicleta. O crime teria relação com uma disputa entre facções criminosas da região.

Karina tinha acabado de chegar à cidade quando foi alvejada por cerca de 13 tiros na Rua Bolívia, no Setor 02. O local é conhecido pela presença do tráfico de drogas e pela lei do silêncio.

A vítima pertencia à facção Comando Vermelho, mas havia deixado o grupo e migrado para o Primeiro Comando da Capital, segundo informações divulgadas. Esse pode ter sido o motivo do atentado.

Contexto do crime contra Karina Assis

De acordo com um vídeo que circulou nas redes sociais após o crime, Karina Regiane de Assis Mauricio, a Ariela, pertencia ao Comando Vermelho (CV), uma das maiores facções criminosas do Brasil.

O CV atua dentro e fora dos presídios, no tráfico de drogas e outros crimes. É rival do Primeiro Comando da Capital (PCC), outra grande facção. As duas organizações disputam o controle do crime organizado em diversos estados.

A vítima teria integrado as fileiras do CV em algum momento. Não há detalhes se ela exercia alguma função de liderança ou destaque na facção.

Conforme relatado no vídeo sobre o caso, Karina havia deixado o Comando Vermelho e migrado para o Primeiro Comando da Capital, maior rival da facção anterior.

Essa mudança de lado entre grupos criminosos é vista como uma grave traição pelo crime organizado. Qualquer membro que ouse trocar de facção é severamente punido, geralmente com a morte.

Portanto, ao que tudo indica, Karina foi executada por seus antigos comparsas do CV em retaliação por ela ter ido para o PCC. Uma demonstração de poder e sinalização para outros possíveis “traidores”.

Investigação policial sobre o crime contra Portal Karina Assis

O delegado Ricardo Rodrigues, da Delegacia Regional de Ariquemes, ficou responsável por investigar o homicídio de Karina Regiane de Assis Mauricio.

Ele deve ouvir testemunhas, analisar imagens de câmeras de segurança, levantar a movimentação da vítima nas últimas semanas, verificar se ela sofreu ameaças, entre outras diligências.

O objetivo é esclarecer a motivação e autoria do crime para que os responsáveis sejam identificados e presos.

Dada a possível conexão com facções criminosas, deve ser uma investigação delicada e complexo. O delegado terá que lidar com a lei do silêncio imposta em áreas controladas pelo tráfico.

Questionado pela imprensa local sobre o andamento das apurações, o delegado Ricardo Rodrigues afirmou que ainda é muito prematuro fazer qualquer pronunciamento a respeito.

Ele pediu cautela antes de especular sobre as circunstâncias e motivações do crime que vitimou Karina Assis.

O delegado destacou que diversas linhas investigativas estão sendo exploradas, mas que a polícia trabalha com sigilo nesta fase.

Ricardo garantiu que está empenhado em elucidar o caso o mais rápido possível e que a população será devidamente informada quando houver algum desfecho sobre o Portal Karina Assis.

Detalhes do crime contra Karina Assis

O homicídio de Karina Regiane de Assis Mauricio foi cometido na Rua Bolívia, no Setor 02 da cidade de Ariquemes, em Rondônia.

De acordo com informações da polícia, a vítima foi alvejada por disparos de arma de fogo por volta das 15h10 da tarde da última quarta-feira, dia 02 de julho.

O Setor 02 é uma região periférica de Ariquemes onde há intensa atividade criminosa, incluindo o tráfico de drogas.

Conforme o boletim de ocorrência sobre o caso, o atentado que tirou a vida de Karina Assis ocorreu na quarta-feira, 02 de julho de 2024, aproximadamente às 15h10.

Testemunhas relataram à polícia que a vítima caminhava pela Rua Bolívia quando foi surpreendida por dois homens armados em uma motocicleta.

Eles efetuaram cerca de 13 disparos contra Karina, que morreu no local antes mesmo da chegada do socorro médico.

Uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) esteve no endereço, mas já encontrou a vítima sem sinais vitais.

A perícia técnica realizou a análise da cena do crime logo após o fato, enquanto investigadores iniciaram as buscas pelos autores.

Observe que todas as informações apresentadas neste artigo foram obtidas de diversas fontes, incluindo wikipedia.org e vários outros jornais. Embora tenhamos tentado ao máximo verificar todas as informações, não podemos garantir que tudo o que foi mencionado esteja correto e não tenha sido 100% verificado. Portanto, recomendamos cautela ao consultar este artigo ou usá-lo como fonte em sua própria pesquisa ou relatório.
Back to top button